• engajesite

REPUTAÇÃO É O SEGREDO DA ATRAÇÃO DE TALENTOS


Num mundo tão polarizado, poucos pontos são tão consensuais quanto a importância da atração de talentos para o sucesso empresarial. O ambiente de transformação digital e reinvenção constante de negócios reforça ainda mais essa necessidade.

E, nesta verdadeira guerra pelos melhores profissionais, a arma secreta está na área da comunicação. Sim, reputação é crucial para a atração de talentos.


Muitos gestores, quando pensam em reputação, logo pensam no consumidor final. Ou em como a marca é percebida pelo mercado em geral. Mas, se ter uma reputação forte trás inúmeras vantagens comerciais e institucionais, uma das áreas que mais se beneficia diretamente é o RH. Além de ser chave no recrutamento, a reputação é fundamental para reter e engajar as equipes.


NÚMEROS PROVAM O PODER DA REPUTAÇÃO


Mas, por hora, vamos focar na reputação e atração de talentos. Se faltam dados no mercado nacional, diversas pesquisas internacionais comprovam a relação direta entre elas. Um estudo com mil norte-americanos mostrou que 86% das mulheres e 67% dos homens não aceitariam trabalhar numa empresa com má reputação. Outra, no Reino Unido, apontou que 84% dos funcionários considerariam deixar seu emprego atual por outro numa empresa de excelente reputação.


Estudo feito com estudantes de MBA nas instituições mais prestigiadas dos EUA apontam que, quanto maior a qualificação, maior o poder da reputação para a atração de talentos. Dos 527 entrevistados, 96% afirmaram que a reputação é um fator importante para a decisão de onde trabalhar.


REPUTAÇÃO REDUZ CUSTO DA ATRAÇÃO DE TALENTOS


Trazendo esta realidade para o ambiente financeiro, é possível fazer uma correlação clara entre o custo de contratação e reputação. Uma análise realizada pelo LinkedIn e publicada pela Harvard Business Review aponta que uma organização com má reputação gasta, pelo menos, 10% a mais por contratação. E isto considerado apenas o acréscimo na folha de pagamentos, sem levar em conta os gastos com processos de seleção mais longos e caros.


Esta conclusão está alinhada à pesquisa feita com norte americanos que citamos inicialmente. Ela aponta que 67% dos entrevistados só aceitariam um emprego numa empresa de má reputação, se houvesse um ganho maior. E, destes, 46% disseram que esse ganho extra teria que ser de 50% ou mais. Ou seja, a conta de má reputação na retenção de talentos sai bastante salgada e tende a crescer proporcionalmente à qualificação do candidato.


‘SU REPUTAÇÃO, MI REPUTAÇÃO’


Isso acontece, em grande parte, porque há uma ‘contaminação’ natural da reputação do empregador para o empregado. Ter um histórico profissional marcado por experiências em companhias reconhecidas e desejadas é um chamariz irresistível para os selecionadores. Da mesma forma, o trabalho numa empresa de má reputação pode se tornar uma mancha no currículo. Simples assim.


Por maiores que sejam, as empresas precisam trabalhar de forma integrada para superarem seus desafios e criarem sinergias. Assim, o gerenciamento de reputação, fundamental para gerar negócios, também traz benefícios diretos para a gestão de pessoas e redução de custos de pessoal. Sua empresa já está cuidando disso? Nossa equipe especializada na construção e defesa de reputações está pronta para te ajudar.


2 visualizações0 comentário